A esposa do advogado Wilson de Lima Justo Filho morto a tiros no Porão do Alemão, passou por uma cirurgia de 2 horas no último sábado (02), para retirada do tecido infeccionado para evitar de ter a perna amputada, após um médico ortopedista detectar uma infecção na perna esquerda. As informações são do Expresso AM.

Fabíola Rodrigues, de 31 anos, que também foi baleada, pelos tiros disparados pelo delegado Gustavo Sotero, deve ficar internada por 15 dias, no hospital Santa Júlia, na Zona Sul, onde o médico ortopedista Nilton Orlando tentar conter o quadro infeccioso.

De acordo com a advogada de defesa de Fabíola, o médico detectou um inicio de necrose na perna esquerda e solicitou uma cirurgia de urgência para conter a avanço da infecção.

A gravidade do problema faz com que fosse necessário aguardar três dias para ver como o corpo de Fabíola respondeu ao procedimento. Por isso, a possibilidade de amputação ainda não foi completamente descartada.

Caso não apresente melhora até essa terça-feira (05), precisará passar por uma amputação, que deve ser realizada para conter parte da infecção, diz a advogada Catarina Estrela.

Crime

O advogado Wilson de Lima Justo Filho, de 35 anos, morreu após ser baleado dentro do Porão do Alemão. Na ocasião, o delegado Gustavo Sotero ainda atingiu outras três pessoas, sendo uma da vítimas a esposa de Wilson.

O delegado foi preso em flagrante e está preso na carceragem da Delegacia Geral, onde aguarda julgamento.

Comentários

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here