Manaus – Miriã dos Santos da Silva, de 10 anos, que estava internada desde o dia 17 de novembro na Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD),  faleceu neste sábado, 02, com diagnóstico de encefalite viral. 

O Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), também informou que recebeu a confirmação de diagnóstico para Raiva Humana, feita pelo Instituto Pasteur, de São Paulo (SP), laboratório de referência para o Ministério da Saúde.

Uma equipe do Ministério da Saúde (MS) está no Amazonas desde sexta-feira (1º/12), para acompanhar o trabalho que vem sendo feito pelas autoridades de saúde local. Na manhã deste sábado, eles estiveram na FMT-HVD, com o diretor-presidente da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), Bernardino Albuquerque. Também vão acompanhar os trabalhos preventivos, de profilaxia  e de investigação que estão sendo comandados pela FVS-AM na área da Resex do rio Unini, onde a criança morava. Ela é irmã do adolescente que também foi a óbito em decorrência da doença, causada pelo vírus rábico. 

A suspeita de Raiva Humana foi levantada desde o início, por conta do histórico dos pacientes para mordida de morcego. Familiares relataram que os irmãos haviam sido atacados pelo animal na comunidade Tapira, no Rio Unini, zona rural de Barcelos, onde residiam.

Comentários

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here