Connect with us

Manaus, AM,

EDUCAÇÃO

16ª edição da OBMEP é adiada para setembro

Publicado

em

A 16ª edição da Olimpíada de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) teve seu calendário alterado por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Agora, a primeira e segunda fases da disputa serão, respectivamente, nos dias 22 de setembro de 2020 e 27 de março de 2021. No Amazonas, são 1.542 escolas inscritas, de todos os municípios do estado, com mais de 485 mil alunos dos ensinos fundamental e médio.

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), o Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa), realizador da olimpíada com o apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM), definiu as novas datas das provas da competição. A prova da primeira fase, que seria neste mês, será em setembro. A alteração do calendário visa permitir que todas as escolas, professores e estudantes possam participar com segurança.

Com a mudança, a divulgação dos estudantes classificados para a segunda fase ocorrerá em quatro de novembro. Os locais de prova da segunda etapa serão definidos em 24 de fevereiro de 2021. O anúncio dos premiados acontecerá em 15 de junho do ano que vem.

O coordenador institucional da OBMEP na Secretaria de Educação e Desporto do Amazonas, Mailson Rafael Ferreira, diz que é por meio dela que jovens talentos da Matemática são descobertos e que a disputa serve, também, como motivação para os alunos que têm afinidade com a disciplina. Por isso, a secretaria segue incentivando os professores a fazerem estudos dirigidos à Olimpíada.

“Temos escolas que se empenham para ter, anualmente, bons resultados na OBMEP e, para elas, é fundamental participarem de cada edição anual. A Secretaria de Educação apoia a preparação dos estudantes por meio do projeto ‘Aula em Casa’, com as aulas de Matemática, além de incentivar escolas, professores e alunos a fazerem estudos dirigidos para a disputa, que, inclusive, disponibiliza conteúdo para que os estudantes possam se preparar para as provas durante todo o ano em suas plataformas digitais, como videoaulas, banco de questões, provas de anos anteriores, simulados, apostilas e uma seção de links interessantes que nossas escolas podem acessar e utilizar em sua preparação”, pontua Ferreira.

Mais Lidas