Foto: Reprodução

Sabe aquele biscoito que você tanto adora? Ou mesmo a linguiça que não pode faltar no churrasco? Então, é bom segurar a onda: esses alimentos, conhecidos como ultraprocessados, causam diversos problemas à saúde. Além de aumentar as chances de uma obesidade, eles contêm elementos que podem ter relação direta com o surgimento de alguns tipos de câncer.

Um estudo realizado pela Universidade de Paris indicou que salsichas, linguiças, nuggets, sucos em pó, barras de chocolate, pão de forma e alimentos pré-cozidos em geral contém altos níveis de gordura saturada, açúcar e sal, ao mesmo tempo em que contam com menor quantidade de fibra. Em alguns países subdesenvolvidos, esse tipo de alimento responde a cerca de 50% da dieta das pessoas.

Os pesquisadores acompanharam os hábitos alimentares de cerca de 105 mil indivíduos, na faixa dos 40 anos, por cinco anos. Eles perceberam que conforme crescia o consumo de alimentos ultraprocessados, os casos de câncer também cresciam, proporcionalmente – especialmente o de mama.

A pesquisa excluiu dessa taxa pessoas que haviam sido diagnosticadas anteriormente com algum tipo de câncer e outros fatores de risco, como idade, sexo, histórico familiar e fumo. Com base nisso, o estudo chegou a conclusão de que o consumo de alimentos ultraprocessados pode resultar em um aumento de casos de câncer nas próximas décadas. Para fugir disso, os cientistas afirmaram que o ideal é comer produtos frescos ou pouco processados.

Fonte: Jornal Metro 

Comentários

Comentários