Manaus – O governador Amazonino Mendes (PDT) anulou o abono que dobrou o salário de secretários, subsecretários e chefes da administração indireta. A decisão ocorreu no mesmo dia em que Amazonino aponta derrota em quase todos os cenários em pesquisa eleitoral publicada pelo Instituto Durango Duarte na manhã de hoje (16). 

Há cerca de duas semanas, o governo dobrou o salário dos secretários  por meio de  decreto, passando de R$ 13 mil para R$ 27 mil. A concessão gerou reação na Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM). Os deputados José Ricardo (PT) e Platiny Soares  (PSB) apresentaram um decreto legislativo para derrubar o decreto do governo.

Outros deputados, como Serafim Corrêa (PSB), alegaram que o governo cometia uma ação inconstitucional  ao ignorar a função da ALE-AM  no assunto.  José Ricardo apontou que o aumento dos secretários representava uma ampliação de R$ 12 milhões no orçamento anual do Estado.

FONTE: BNC 

 

Comentários

Comentários