“A Crise da Venezuela se tornou nossa”. A frase do prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, é o título da matéria publicada esta semana pelo Washington Post sobre o colapso no sistema de saúde da Venezuela e como doenças, como sarampo e difteria, ultrapassam as fronteiras e estão “devastando a Amazônia Brasileira”.

O jornal entrevistou o prefeito sobre o histórico fluxo de imigrantes, que obrigou o município a adotar várias medidas não apenas para recebê-los, mas também para prestar a assistência à saúde e promover educação em ações já reconhecidas pela Organização das Nações Unidas (ONU). “A crise na Venezuela se tornou nossa”, afirmou o prefeito.

O Jornal entrevista ainda autoridades sanitárias, médicos e pacientes não apenas no Brasil, como no Peru e na Bolívia.

Publicação original da matéria em inglês: https://www.washingtonpost.com/news/world/wp/2018/10/31/feature/as-venezuelas-health-system-collapses-disease-spreads-beyond-its-borders/?noredirect=on&utm_term=.e63b33431ac6

 

 

Comentários

Comentários