Parintins – O Boi Caprichoso anunciou em coletiva de imprensa no último sábado, 15/12, as toadas oficiais para ano de 2019.  Os poetas azuis mais uma vez se superaram e prepararam um grande produto fonográfico para a temporada 2019. O Boi Caprichoso aposta nos poetas da Francesa e do Palmares para exaltar as lendas, ritos e o cotidiano do amazônida.

O presidente do conselho de arte, Ericky Nakanome, destacou que o Caprichoso está pronto para a disputa na arena, em relação às composições. “Quero agradecer a cada um dos compositores do Caprichoso que nos brindam com toadas maravilhosas e que vão surpreender no Festival do próximo ano” afirma. 

O presidente do Boi Caprichoso, Babá Tupinambá, anunciou a presença do cantor Belo como compositor de uma das toadas que farão parte do CD oficial 2019 ”Caprichoso: um canto de Esperança para Mátria Brasilis”. Em parceria com Adriana Cidade, o pagodeiro apresenta a toada ”O Belo de Parintins”, cuja obra é dedicada para o torcedor azul e branco.

Belo é cantor e compositor de pagode romântico, assim como sambista e uma das referências do gênero no Brasil. Paulista, iniciou sua carreira em 1993 e poderá emprestar sua voz à toada composta ao Boi Caprichoso.

As toadas oficiais do boi Caprichoso 2019 são:

Cd Galera

Um canto de esperança para Mátria Brasilis – Geovane Bastos e Guto Kawakami – Texto: Ericky Kakanome 

Mistura de um povo – Rafael Assayag e Leonardo Pantoja 

Rebojo – César Moraes 

Rainha do Povo Azulado – Paulinho Du Sagrado e Andrea Medeiros 

Tribo Caprichoso – Geovane Bastos e Guto Kawakami

6X0 – César Moraes 

Galope da emoção – Amanda Ferreira, Luiz Carlos Magno e Maria Leticia Bulcão 

A vida me fez Caprichoso – Roberto Miranda, Rodrigo Novaes e Rozenha 

Caprichoso um canto de esperança – Emerson Maia e Emerson Maia Filho 

Cunhã Poranga Iacy – Mailzon Mendes, Alex Pontes e José Augusto Cardoso 

Heróis do Brasil – Moisés Colares, Raurisson e Frank Azevedo 

O mais belo de Parintins – Belo e Adriana Cidade

CD de Arena

Armadura de Fé – Leonardo Pantoja e Ericky Nakanome 

Mátria – Paulinho Du Sagrado 

Dança dos Tuxauas – Moisés Colares, Raurisson e Frank 

Meus Deus é Maria – Ronaldo Barbosa Júnior 

Serpente Dinahi – Malheiros Júnior, Pedro Salviano e Rui Fiamoncini 

Yebá – A Deusa Brasilis – Guto Kawakami, Gabriel Moraes e Felipe Cid Salviano 

Aruanda: As três princesas – Geovane Bastos 

Nenia: As três preces – Ronaldo Barbosa 

Caximarro – As três guerreiras – Geovana Bastos 

Waiá-Toré – Ronaldo Barbosa Júnior

Matriarcas – César Moraes 

Favorável Sentença – Ronaldo Barbosa 

Boi de encantaria – Ericky Nakanome e Ronaldo Barbosa 

Hekurawetaris: Curadores da Terra – Davi Nakauth, Cristian Coelho e Ligiane Gaspar 

Fumaça das Ervas – Emerson Maia e Emerson Maia Filho 

Trilha da Mata – Ronaldo Barbosa Júnior 

Toada Divulgação

O Boi Caprichoso compreende que o Festival Folclórico de Parintins é, hoje, uma força universal e que sua arte já ultrapassa todas as fronteiras da Amazônia. Entende que esse fortalecimento acontece, em grande parte, quando se está aberto para receber todo e qualquer ímpeto artístico e social, vindo dos mais diferentes lugares do mundo. 

Neste contexto, as toadas se apresentam como cenário ideal para troca de saberes e ideias, misturando culturas, raças, credos, etnias e gêneros em um só ritmo. 

Comentários

Comentários