Foto: Reprodução

A ex-senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), vai continuar no Congresso Nacional como assessora de uma deputada Perpétua Almeida do Acre do mesmo partido.

A ex-senadora disse nesta segunda-feira, 04/03, que não amealhou fortuna nos 30 nos de vida parlamentar e, portanto, não enriqueceu “diferentemente de muitos que num único mandato já ficam milionários”.

Vanessa perdeu a eleição de 2018, quando tentou a reeleição. Ela disputou uma das duas vagas do Amazonas no Senado, mas obteve somente o quinto lugar.

Ao ficar desempregada, aceitou o cargo de assessora parlamentar da deputada Perpétua Almeida (PCdoB-AC).

Sua remuneração será de R$ 11,7 mil, muito abaixo dos R$ 33,7 mil que recebia como senadora (superior ao de presidente da República), além de várias cotas adicionais (gabinete, Ceap, transporte, atividade), conhecidas como penduricalhos.

No total, ela – assim como todo os demais senadores – recebia R$ 165 mil por mês.

“Preciso trabalhar para pagar minhas contas”, disse ela em nota.

Vanessa e o senador Eduardo Braga (MDB) foram denunciados pela Procuradoria-Geral da República (PGR) ao Supremo Tribunal Federal (STF) em fevereiro deste ano por

A notícia completa é do Blog de Fausto Macedo, no O Globo.

Veja a nota da senadora

“Essa coluna noticiou a minha lotação no gabinete da deputada Perpétua Almeida, pois é, isso é muito importante para que todos saibam que após 30 anos de exercício de mandatos parlamentar eu ainda preciso trabalhar para pagar minhas contas, já que não amealhei fortuna e tão pouco enriqueci com a política, diferentemente de muitos que num único mandato já ficam milionários”.

Trajetória parlamentar

Vanessa é formada em Farmácia pela Universidade Federal do Amazonas e casada com Eron Bezerra, ex-deputado estadual do Amazonas.

Foi vereadora em Manaus entre 1989 e 1998. Foi eleita deputada federal em 1998, reelegendo-se nas votações seguintes, em 2002 e 2006.

Integrou a CPI dos Medicamentos e participou do projeto que implantou o Sistema Nacional de Controle de Medicamentos.

Participou da eleição de Manaus em 2004, quando concorreu à prefeitura, obtendo a terceira colocação entre os candidatos.

Em fevereiro de 2010 foi escolhida líder da bancada de seu partido, o PCdoB, na Câmara dos Deputados.

Nas eleições gerais desse mesmo ano (2010), elegeu-se senadora pelo Amazonas, mandato encerrado em 31 de janeiro de 2019.

Comentários

Comentários