Imagem divulgação

Manaus – Fiscalização de rotina do Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM), realizada na tarde de quinta-feira, na Avenida Alexandre Nathan Xavier Albuquerque, zona norte de Manaus,  flagrou 15  pessoas dirigindo sem possuir Carteira Nacional de Habilitação (CNH).  De acordo com o diretor presidente do órgão, Vinicius Diniz, os flagrantes confirmam uma tendência que vem sendo observada desde que as fiscalizações começaram a ser realizadas diariamente, cresceu o número de pessoas não habilitadas que conduzem carros e motos, em Manaus.

Segundo Vinicius Diniz, entre janeiro e junho de 2018 foram efetuados 4.034 flagrantes de condutores sem CNH. Esse número é quase 5% maior que o registrado no mesmo período de 2017, quando foram autuados 3.867 condutores. O diretor do Detran-AM aponta ainda aumento no número de motoristas dirigindo com a CNH vencida. Até junho deste ano, foram 982 autuações, quase o dobro do mesmo período de 2017, quando foram aplicadas  570 multas.

“Essas pessoas colocam em risco sua segurança e a segurança de todos quando escolhem conduzir um veículo sem o treinamento adequado. Nós iremos reforçar ainda mais as fiscalizações para combater essa prática e também para auxiliar a polícia na recuperação de motos roubadas”, afirma o diretor.

Vinicius Diniz alerta os proprietários de veículos, que entregam a direção de seu carro ou motocicleta para pessoa não habilitada, que esse gesto, aumenta o risco de acidente e das consequencias administrativas, que além do prejuízo financeiro da multa pode acarretar a suspensão da CNH, pelo excesso de pontuação.

Fiscalização diária

Até a noite de quinta-feira, o Detran-AM autuou 192 motoristas e reteve 82 veículos. Nesse período, 15 pessoas foram flagradas dirigindo sem CNH e outras cinco com o documento vencido a mais de 30 dias.

Nos casos em que o veículo é conduzido por alguém que não possui CNH, o responsável pelo carro sofre as consequências pelo fato de estar em suas mãos o controle sobre quem pode dirigir seu veículo. Desse modo, ao haver flagrante de motorista não habilitado conduzindo veículo, quem tem responsabilidade pelo carro ou moto deverá arcar com uma multa gravíssima multiplicada por três, que tem um valor de R$ 880,41, e com sete pontos adicionados à sua CNH. Durante as fiscalizações também foram flagrados veículos com licenciamento em atraso, mau estado de conservação e motociclistas dirigindo sem capacete.

O diretor reforça que as fiscalizações irão continuar sendo realizadas diariamente em várias zonas da cidade para coibir as irregularidades e reforçar a segurança no trânsito.  

Comentários

Comentários