Segundo o site Nice Matin.mea, um bebê de 1 ano chamado Marwa que estava em coma induzido desde o dia 25 de setembro, após ter órgãos vitais e sistema nervoso atacados por um vírus agressivo. Como não havia resposta aos estímulos, os médicos informaram à família de que era hora de desligar os aparelhos que a mantinham viva. De acordo com os profissionais, eles haviam feito tudo que podiam e, além disso, mesmo que a menina acordasse, sofreria “problemas severos”.

O pai do bebê, compartilhou os documentos de todo o tratamento da filha através de uma página no Facebook. Em um dos vídeos ele pede apoio e orações de todos; no outro, mostra Marwa acordada.

A família afirma que a menina está progredindo e seus órgãos estão trabalhando como devem ser. “Seu tratamento continua, mas vemos progresso todos os dias e isso nos dá muita esperança”, afirmou o pai ao site Nice Matin.mea, resolveram esperar mais um pouco. Conseguiram na Justiça o direito de manter ligados os aparelhos por mais dois meses. Apenas 10 dias depois da decisão, a pequena acordou e começou a responder aos estímulos das pessoas a sua volta.

Comentários

Comentários