Manaus – Formandos do curso de Direito da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) acusam o ex-membro da comissão de formatura, Thiago Fontenelle, de aplicar um golpe de R$44 mil do valor arrecadado das rifas. O caso foi descoberto em dezembro do ano passado.

Segundo uma das formandas, que não quis ter a identidade revelada, o acusado não repassou o valor arrecadado das rifas vendidas pelos alunos. “Como parte da comissão, ele recebia esses valores em mãos dos formandos, já que, como a gente vende as rifas e recebe já em dinheiro, passamos em espécie mesmo pra comissão, como qualquer turma” disse.

Ainda de acordo com a aluna, Thiago realizou diversas viagens neste período para o Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília e publicava fotos ostentando em restaurantes caros da capital amazonense.

Os alunos tiveram conhecimento do suposto golpe quando a empresa responsável pela formatura fez uma auditoria e identificou um valor negativo, na mesma quantia referente às rifas.

Agora, os alunos estão organizando uma vaquinha online para arrecadar doações em dinheiro para realizar a festa de formatura que está prevista no próximo mês.

Confira o desabado de uma das alunas:

Tentamos entrar em contato com o acusado, porém os perfis dele no Facebook e Instagram foram desativados. O espaço do portal está aberto para qualquer esclarecimentos.

Comentários

Comentários