Foto: Reprodução/Internet

Um homem preso por ter feito “sexo” com uma égua se defendeu afirmando que o ato foi “consentido”.

De acordo com Raymond Webb-Jackson, de 31 anos, quando ele entrou no estábulo de uma propriedade em Grafton (Nova Gales do Sul, Austrália), a égua cheirou a sua virilha e deu uma “piscadinha”. Isto, contou Raymond, foi considerado por ele como um “sinal verde”.

A investida de Raymond sobre a égua foi registrada por uma câmera de segurança na propriedade.

O dono da égua afirmou que o animal está traumatizado desde a “atitude doentia”, segundo publicado pelo jornal “Daily Examiner of Grafton”.

Raymond foi indiciado por crueldade contra animal e condenado a 10 meses de prisão e ao pagamento de multa de o equivalente a R$ 2 mil.

Com informações do Extra

Comentários

Comentários