Manaus – Nos dez primeiros dias de funcionamento do sistema de estacionamento rotativo Zona Azul, com cobrança de taxa, 6 mil motoristas já baixaram o aplicativo que possibilita a compra antecipada de crédito, para uso das vagas.

Segundo o diretor Operacional do Consórcio Amazônia, concessionária do serviço em Manaus, Guilherme Ruiz, um terço dos usuários do sistema tem utilizado as plataformas digitais – aplicativo e site, para fazer a compra dos créditos. Até o momento, pelas plataformas digitais, a empresa já registrou 7.700 placas que fizeram uso das vagas – podendo ser uma ou mais vezes.

Nesses 10 dias de funcionamento, cerca de 300 pessoas, entre moradores e comerciários do centro da cidade, já realizaram o cadastro para utilização das vagas do Zona Azul, com os benefícios concedidos. No caso dos comerciários, com 50% de desconto sobre a taxa e, para os moradores, com isenção de cobrança.

Guilherme Ruiz explica que a vantagem para o motorista que utiliza as plataformas digitais é que, se já tiver comprado crédito antecipado, no momento de estacionar em uma das vagas do Zona Azul, não necessita mais efetuar nenhum procedimento. Caso contrário, vai precisar comprar os créditos com os monitores ou com os vendedores cadastrados pelo Consórcio. Outra vantagem é que, se o motorista comprou crédito para apenas uma hora e vai precisar demorar mais que isso, por exemplo, ele poderá adquirir esse tempo extra pelo próprio aplicativo ou site.

Para utilizar o estacionamento rotativo pelo aplicativo, o primeiro passo é fazer o download nas lojas Google Play ou Apple Store. Em seguida, o usuário deve cadastrar algumas informações pessoais, como e-mail, senha, CPF e placa do veículo. Os usuários que não quiserem utilizar o aplicativo podem optar por fazer o seu cadastro no site www.zamanaus.com.br.

Novos monitores – As pessoas que não tiverem acesso às plataformas digitais têm outras duas opções para adquirir créditos do Zona Azul – com os monitores ou vendedores autorizados, que atuam no local, devidamente uniformizados. “O pagamento deve ser realizado apenas a esses profissionais ou nas plataformas digitais”, alerta Ruiz.

O Consórcio Amazônia informa que, desde o último sábado (07), novos monitores já estão trabalhando no sistema. Ao todo, 50 pessoas estão atuando como monitores, todas elas ex-guardadores de veículos ou familiares deles. Estão em treinamento mais dez monitores, que deverão iniciar na função até o final desta semana.

Os monitores são responsáveis pelo atendimento e orientação ao usuário, fiscalização do uso do sistema de estacionamento e venda de créditos. De acordo com Guilherme Ruiz, para atender com maior agilidade e oferecer comodidade aos clientes estão sendo contratados um número maior de monitores do que o previsto em contrato, que seria um para cada cem vagas de estacionamento. Estão sendo disponibilizados um monitor para cada 35 vagas.

Nesta semana também começam a trabalhar na atividade exclusiva de venda de crédito mais 20 pessoas, todos ex-guardadores de veículos do centro da cidade. Guilherme Ruiz explica que a previsão era que esses vendedores começassem a trabalhar no último sábado, mas como houve atraso na entrega dos equipamentos a previsão é que todos comecem a trabalhar até o final da semana.

Comentários

Comentários