Foto: Reprodução

Manaus|AM – Um marceneiro de 39 anos morreu na manhã de quinta-feira, 07/02, dois dias depois de ser atropelado, no bairro Cidade Nova, zona Norte da Capital. O acidente aconteceu na última terça-feira, 05, nas proximidades do Hospital Francisca Mendes.

O motorista que atropelou e matou José Onédio Vianna parou 20 metros do acidente e prestou socorro a vítima. No momento do acidente, José Onédio estava distraído falando ao celular com um cliente.

De acordo com a polícia, a vítima trabalhava com modulados e morava no Conjunto Cidadão 1, também na zona Norte e estava indo visitar um cliente, quando atravessava a rua, falando ao celular e foi atingido por um carro de modelo Ônix de cor branco e foi arremessado por uns 5 metros.

O homem foi socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levado até o Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio, na zona leste, mas devido a gravidade faleceu dois dias depois do acidente, confira o vídeo:

Pedestre morre atropelado ao atravessar rua falando ao celular em Manaus. Saiba mais: http://bit.ly/2BoiMuw

Posted by Portal Amazonas News on Friday, February 8, 2019

Celular é a terceira maior causa de mortes no trânsito no Brasil, diz pesquisa

Uma pesquisa da Associação Brasileira de Medicina do Tráfego (Abramet) revelou que o uso de celular na direção ou ao atravessar ruas e avenidas é a terceira maior causa de mortes de trânsito no Brasil. Ao todo, são 150 vítimas por dia e 54 mil por ano, segundo a associação. Essa combinação só perde em números de fatalidades para o excesso de velocidade e a embriaguez ao volante.

Em um estudo realizado com estudantes de direção em um simulador de autoescolas, a Abramet constatou que os motoristas levam, em média, de 8 e 9 segundos para atender a uma chamada telefônica. Caso o motorista esteja dirigindo a uma velocidade de 80 km/h, permitida nas marginais de São Paulo, o tempo é o suficiente para percorrer duas quadras desatento.

Já para responder uma mensagem de texto, a associação calcula que o motorista leve de 20 a 23 segundos. Caso esteja a uma velocidade de 60 km/h, esse é o tempo necessário para percorrer quatro quadras com a atenção dividida entre o tráfego e o celular. Portanto, em ambas situações, o risco de colisões com outros veículos, objetos ou animais é muito alto.

De acordo com a legislação do trânsito vigente, os motoristas podem ser multados segurando, manuseando e usando o celular.

Comentários

Comentários