São Luís – Um vídeo que circulou pelo grupos de WhatsApp no Maranhão na manhã desta quarta-feira, 07/02, mostra o momento em que a suposta filha de um policial é assassinada. A vítima é apontada como pivô do homicídio de Kleber Vieira Gama, de 22 anos, que  tinha relacionamento com ela. 

Entenda o caso

Kleber Vieira Gama, de 22 anos, era envolvido em diversos crimes em São Luís, teria divulgado na internet um vídeo íntimo da sua namorada de apenas 18 anos, que é filha de um policial ligado a um determinado grupo de extermínio da capital.

O grupo denominado “G6” é uma organização criminosa formada por ex-policiais que atuam na região sul da capital maranhense . Durante a execução do suposto criminoso os atiradores fazem menção a facção ao qual o pai da jovem é suspeito de integrar.

O rapaz que aparece no vídeo foi identificando como o presidiário Kleber, foragido da justiça por tráfico de drogas, estupro e roubo majorado.

No inicio do ano, a Polícia Civil do Maranhão realizou diversas buscas pelo foragido para cumprir o mandado de prisão expedido no dia 12 de janeiro. Entretanto o corpo do detento teria sido encontrado em uma viela da cidade de Imperatriz com diversos tiros e sem as tatuagens no corpo. De acordo com investigadores da Delegacia de Homicídios a suspeita é que a motivação do assassinato tenha sido por conta do vazamento do vídeo. Mas ainda é cedo para apontar a autoria do crime tendo em vista que a vítima possuía diversos desafetos.

Assista o vídeo que supostamente motivou o assassinato:

Comentários

Comentários