Foto: Divulgação

Para reduzir o déficit de leitos nas maternidades, o Governo do Amazonas está reabilitado leitos de UTI neonatais pediátricos e maternos e, ainda, contratando outros na rede privada da capital. O déficit de leitos na rede de saúde foi identificado pelo novo governo assim que assumiu há menos de 60 dias.

“Estamos trabalhando de forma responsável, na busca de solução a todos os problemas e contando com a colaboração dos valorosos profissionais de saúde nessa missão de enfrentamento, dando a eles condições que permitam que realizem seu trabalho com dignidade e respeito à vida das pessoas, que são as mais prejudicadas pelos problemas crônicos que o setor de saúde vem enfrentando ao longo dos anos”, afirma o vice-governador e secretário estadual de Saúde, Carlos Almeida.

Para minimizar o problema, a nova gestão da Susam está adotando várias medidas, entre elas a reativação de 11 leitos de UTI neonatal e quatro de UTI materna na maternidade Ana Braga. Outros 19 leitos da Ana Braga, que estavam funcionando de forma precária, estão sendo equipados para funcionar em conformidade com as normas exigidas pelo Ministério da Saúde.

Cinco leitos de UTI pediátrica devem ser abertos, esta semana, no Hospital e Pronto-Socorro da Zona Norte (Delphina Aziz). No último dia 15 de fevereiro, dez leitos de UTI adultos foram inaugurados pelo governador Wilson Lima no HPS Zona Norte.

No Hospital Francisca Mendes, estão sendo reativados três leitos de UTI pós cirúrgica pediátrica e seis leitos de UTI pós-cirúrgica adulta, além de uma sala de cirurgia.

Para dar retaguarda às maternidades, também foi firmada parceria com a rede suplementar para a aquisição de leitos adultos e pediátricos em dois hospitais privados de Manaus.

Comentários

Comentários