Foto: Josemar Antunes/Em Tempo

Manaus – O tenente Joselito Pessoa Anselmo, acusado de matar a tiros
o sargento Edizandro Santos Louzada, de 40 anos, e o cabo Grasiano Monte Negreiros, 36, na madrugada deste sábado (5) teve a prisão preventiva decretada pela juíza plantonista Mirza Telma de Oliveira em audiência de custódia.

Joselito negou o crime após a prisão em flagrante. Em depoimento, ele afirmou que um carro, modelo Honda Civic, efetuou os disparos contra o Voyage. Mas a versão dele foi desmentida pelo major e pela perícia.

O velório do sargento Edizandro e do cabo Grasiano aconteceu na tarde deste sábado.

A Polícia Militar do Amazonas (PM-AM) abriu um inquérito para investigar o uso indevido do veículo durante a discussão que levou a morte dos policiais militares.

Leia Mais

Comentários

Comentários